Consumo

Venda de automóveis no valor mais alto desde 2010

Procura por carros novos cresceu 32,8% nos primeiros seis meses do ano.
Foto
Em Junho, o mercado subiu 34,5% em termos anuais Manuel Roberto

O sector automóvel parece estar a ultrapassar a crise. As vendas continuam a crescer em ritmo acelerado e, em termos de unidades vendidas, 2015 está a ser o melhor ano para o sector desde o início da década.

Atingiu o seu limite de artigos

A liberdade precisa do jornalismo. Precisa da sua escolha.

Não deixe que as grandes questões da sociedade portuguesa lhe passem ao lado. Registe-se e aceda a mais artigos ou assine e tenha o PÚBLICO todo, com um pagamento mensal. Pense bem, pense Público.

Entre Janeiro e Junho, foram vendidos 100.656 ligeiros de passageiros, um aumento de 32,8% em relação ao primeiro semestre do ano passado, segundo os dados divulgados nesta quarta-feira pela Associação Automóvel de Portugal (ACAP). 

É preciso recuar cinco anos para encontrar um valor superior: em 2010, tinham sido vendidos cerca de 115 mil automóveis neste período, antes de se iniciar uma descida no consumo que acabaria por levar o sector para mínimos de duas décadas e meia.

No primeiro semestre de 2011 –  período em que se agudizou a crise financeira, em que Portugal pediu o empréstimo internacional e em que foram convocadas eleições antecipadas –, as vendas de ligeiros de passageiros caíram para 92 mil automóveis. Nos dois anos que se seguiram, o comércio automóvel afundou e as vendas nos primeiros seis meses de 2012 e 2013 andaram entre as 53 mil e as 55 mil unidades. A procura começou a recuperar em meados daquele ano e tem vindo deste então a subir a ritmos superiores a 30%.

As restantes categorias de veículos automóveis, que têm muito menos peso no total, também mostram um crescimento saudável. Os comerciais ligeiros venderam mais 20,1% no primeiro semestre, ao passo que os pesados cresceram 35,9%. Ao todo, foram vendidos 116.813 veículos nos primeiros seis meses deste ano, mais 31,2% do que em 2014. 

Só em Junho deste ano, foram comercializados 21.067 ligeiros de passageiros, um aumento de 33,9% em relação aos números do ano passado. Contabilizando todas as categorias, o mercado cresceu 34,5% no mês passado, para 24.203 veículos.

A ACAP nota, em comunicado, que “apesar do crescimento homólogo que tem vindo a ser registado, o volume de vendas observado no mês de Junho continua a situar-se abaixo da média dos últimos quinze anos”, embora  tenha “tendência para se aproximar desta média alargada”.

Desde Janeiro, a Renault foi a marca que mais ligeiros de passageiros vendeu: 11.931 unidades, correspondentes a quase 12% do mercado. A Volkswagen e a Peugeot têm perto de 10% cada uma.