• Mark Zuckerberg diz que ainda não acabou de conectar o mundo. Mas agora está mais preocupado em aproximar as pessoas.

  • Da China ao Brasil, programas de computador são utilizados para dar a ilusão de que um tema ou pessoa é mais popular do que é.

  • Começam a surgir os primeiros robôs psicólogos no Facebook. Para já, têm funções limitadas, mas um estudo indica resultados promissores.

  • Rede social está a lançar novas ferramentas nos EUA. Zuckerberg tinha dito em Fevereiro que queria o Facebook fosse uma plataforma para diálogo político.

  • Em Portugal, foram feitas 100 denúncias relativas à presença de discurso de ódio online, todas pela ILGA. Cerca de um quinto do conteúdo foi eliminado.