Autarquia alterou o plano de pormenor prevendo expressamente o alargamento do hospital do Grupo Espírito Santo e agora vai vender o quartel em hasta pública. Manuel Salgado, que foi o projectista daquela unidade hospitalar, diz que é para garantir “transparência e equidade”.