• A mais recente "vítima" é um reputado site de notícias de finanças. Arábia Saudita e Emirados Árabes Unidos também bloquearam media online.

  • O CEO da Amazon e proprietário do Washington Post fez um donativo de um milhão de dólares ao Comité de Repórteres para a Liberdade de Imprensa.

  • Sócrates é a prova viva de que é tão estúpido defender de forma acéfala o Correio da Manhã como criticá-lo cegamente. Fernanda Câncio, mais do que ninguém, deveria saber isso.

  • O líder da Igreja Católica apela a uma comunicação "de esperança e confiança" e sublinha que não se trata de promover a desinformação.

  • André Azevedo C. Gomes fundou a Babilónia por querer ouvir discos a que não tinha acesso. Changri-Lá foi o primeiro. Edita exclusivamente em vinil. O desejo final é que “toda a gente tenha a música disponível”.

  • Obituário (1940-2017) Ajudou Nixon e Bush a chegarem à Casa Branca, moldou a forma como se tem feito jornalismo nas últimas décadas e acabou no fundo de um poço, quando se descobriu que passou a vida a abusar sexualmente de apresentadoras e jornalistas.