De Fátima para São Paulo (para descobrir Portugal)

Eduardo Bajzek abriu o estojo das aguarelas e começou a dar cor ao esboço de um eléctrico desenhado no seu caderno. Ao seu lado, ouvia-se fado e as pessoas participavam em pequenas provas para degustar vinhos portugueses. Todo o ambiente contribuía para que os participantes se sentissem em Portugal. E esse era o objectivo, pois Bajzek não desenhava deste lado do Atlântico, mas sim no terraço do shopping JK Iguatemi, em São Paulo. 

O ilustrador brasileiro veio ao Vinhos de Portugal por convite do Turismo de Portugal e para desenhar um dos ícones culturais e turísticos do país e da capital lisboeta: o eléctrico - ou "bonde" para os brasileiros - "28". "Estou aqui para complementar um trabalho que fizemos em Portugal, onde estive agora em Maio durante o centenário da aparição de Fátima. A ideia é divulgar o turismo através da visão dos sketchers", conta Bajzek, enquanto traça a figura do eléctrico no caderno pousado nos joelhos. Ao contrário da maioria dos presentes, que segura um copo de vinho na mão, Eduardo não larga o lápis ou o pincel. "Estou num evento de vinhos mas não bebo. A minha namorada vai beber por mim", brinca.

Durante um ano, o Turismo de Portugal em parceria com a Urban Sketcher vai realizar uma tour por Portugal com 22 sketchers de todo o mundo. "Vamos a vários sítios do país para eles desenharem e no final nos fornecerem essas imagens para utilizarmos como promoção de Portugal", conta Lídia Monteiro, directora-coordenadora do departamento de promoção do Turismo de Portugal. "Isto nunca foi feito em nenhum país", acrescenta.

"Muitas pessoas ficam emocionadas ao ver os desenhos. Fátima foi o trabalho com mais carácter emocional que realizei até hoje", desabafa Eduardo, que no final da tarde já tinha mais uma recordação de Portugal no seu caderno. "Gostaria que surgisse um projecto assim no Brasil".

Comentários

Comentar

Caracteres restantes: