Almada, o artista que sonhava desenhar sem tirar o lápis do papel

Desde que foi inaugurada, a 2 de Fevereiro, a exposição José de Almada Negreiros: Uma maneira de ser moderno tem sido um sucesso, enchendo de visitantes a Fundação Calouste Gulbenkian, na Avenida de Berna, em Lisboa. Por causa das sucessivas filas de espera, o horário de visita da exposição sobre um dos mais carismáticos artistas portugueses foi estendido. Agora, e até ao fim da exposição (no dia 5 de Junho), é possível ver a retrospectiva de Almada Negreiros até às 21h00, às quintas-feiras e sábados. Nos outros dias, o horário da Galeria Principal e da Galeria do Piso Inferior do edifício sede mantém-se.

No vídeo desta quarta-feira, falámos com Mariana Pinto dos Santos, que, em conjunto com Ana Vasconcelos, é curadora da exposição.

Veja mais vídeos PÚBLICO 360º.

Comentários

Comentar

Caracteres restantes: