TEMA DE CAPA

Todos os tópicos

Portugal é a principal porta de entrada na Europa para jogadores de futebol menores vindos de África e da América do Sul. Francisco, Cassiano e Valentine vieram da Guiné-Bissau, Brasil e Nigéria com o sonho de jogar num grande clube europeu.

  • Portugal é a principal porta de entrada na Europa para jogadores de futebol menores vindos de África e da América do Sul. Francisco, Cassiano e Valentine vieram da Guiné-Bissau, Brasil e Nigéria com o sonho de jogar num grande clube europeu.

  • O escritor Frederico Lourenço, fascinado pelo texto bíblico, tem dificuldade em aceitá-lo como texto sagrado. Levámo-lo ao encontro de um religioso conhecido pela sua heterodoxia. Há um aspecto em que Frei Domingues e Frederico Lourenço estão de acordo: Jesus “sabe sempre bem".

  • Os presépios sempre serviram para doutrinar. Mas nem a gruta, o estábulo, o burro, a vaca ou o Menino aquecido pelo bafo dos animais fazem parte dos Evangelhos canónicos. Crentes ou não-crentes, devemos reconhecer a inquestionável verdade poética das narrativas evangélicas da Natividade.

  • Posso publicar fotos na Internet sem o consentimento dos participantes numa festa de amigos? Há algum problema em criar um perfil falso? Posso ser despedido por dizer mal da minha empresa num grupo de “amigos”? Um juiz, duas professoras de Direito e um advogado respondem.

  • Penhoras emitidas enquanto o contribuinte já está a pagar a dívida; dívidas antigas de que o contribuinte nunca foi notificado;o imposto sobre carros que já não existem há anos. Ouvimos histórias de quem se sente apanhado na teia apertada das Finanças e não consegue sair.

  • Que Paris é esta que foi atacada por um grupo de jihadistas, deixando o mundo em estado de choque? A cidade está agora vazia e os parisienses à espera de que ela acorde e lhes diga que podem continuar a festa.

  • A 25 de Novembro de 1975, Portugal viveu o momento definidor das incertezas da revolução de Abril. Para trás ficaram dias de medo, esperança e radicalismo. Chegou-se a temer a guerra civil. A democracia liberal ou burguesa triunfou, mas esse tempo de sonhos radicais deixou marcas.

  • Passou um ano a viajar por países onde há pessoas a viver até aos 100 anos. Contratou professores para estudar nutrição. Fez 40 anos, foi isso. Voltou com um novo livro e programa de televisão e com menos alguns quilos. E elegeu o seu novo grande inimigo: refrigerantes cheios de açúcar.

  • 40 anos depois da independência, as tensões raciais ainda estão à flor da pele: vê-se no discurso, nas filas de espera, na competição pelos lugares de chefia. “O privilégio branco é visível também em Angola”

  • A Internet resultou do trabalho que muitas pessoas foram desenvolvendo ao longo dos anos. Poucos previram o quão essencial ela se tornaria para as nossas vidas ou a forma como nos deixaria vulneráveis a golpistas, bisbilhoteiros e espiões.