World Wide Web faz 25 anos

Um quarto de século depois, 40% da população mundial tem acesso à Internet.

Tim Berners-Lee, o inventor da Web DIEGO TUSON/AFP

Há 25 anos nascia no laboratório CERN (Organização Europeia para a Investigação Nuclear), na Suíça, a ideia que veio revolucionar a comunicação em rede e a vida de milhares de pessoas em todo o mundo. A World Wide Web – em português, rede de alcance mundial – foi a solução na altura encontrada pelo cientista Tim Berners-Lee para criar acesso a um arquivo comum através de computadores ligados entre si.

Já em 1980, Berners-Lee tinha apresentado um projecto, o ENQUIRE, cujas premissas essenciais estão por trás do conceito da World Wide Web. O objectivo prendia-se com a necessidade de partilhar documentos digitais, de forma rápida e simples. Quando, quase uma década depois, apresenta a ideia da Web, Berners-Lee não consegue a aceitação dos colegas do CERN que “ignoraram completamente a proposta”, como disse Marc Weber, criador do programa histórico da Internet no Computer History Museum, em Silicon Valley.

É comum confundir-se o conceito de Web com o de Internet. Esta última surgiu em meados do século XX e partiu dos militares norte-americanos que procuravam uma forma de ligar os computadores uns aos outros. Fruto de vários estudos levados a cabo neste sentido, é lançada em 1969 a Arpanet, considerada o início da Internet. A Web foi uma das várias ideias, que após a Internet, surgiu com o intuito de ligar as pessoas e permitir a partilha de ficheiros através do computador, nomeadamente através do conceito de hipertexto. A Web acabou por impulsionar a adopção massiva da Internet.

A ideia de Berners-Lee destacava-se das restantes porque permitia “clicar” em ligações que davam acesso a ficheiros alojados noutros computadores, com localizações diversas. Foi assim que o cientista foi convencendo o CERN a adoptar a WWW, demonstrando a sua utilidade, por exemplo através da criação de uma lista telefónica dos trabalhadores do laboratório, acessível a todos através de um índice online. Mais tarde a World Wide Web começou a ser utilizada pelos estudantes universitários para a partilha de pesquisas e trabalhos académicos, numa rede que permitia a inserção e o acesso de todos aos respectivos ficheiros. A assinalar na história da WWW é o ano de 1993, em que, pela primeira vez a rede foi disponibilizada para uso geral.

Consciente do potencial e das aplicações práticas da Web, Berners-Lee criou ainda o código HTML e o protocolo HTTP, duas ferramentas indispensáveis à utilização da Internet. Sabe-se hoje que nenhum outro meio de comunicação se expandiu tão rapidamente como a rede mundial de computadores.

A WWW em números
Os números divulgados em 2013 dão conta de uma realidade em que cerca de 40% da população mundial tem acesso à Internet e utiliza a World Wide Web, em que o inglês foi já ultrapassado pelo chinês enquanto língua dominante.

Em Portugal, os dados divulgados pela PORDATA mostram que os últimos dez anos registaram uma evolução significativa no acesso à Internet, com valores que, em 2012, apontavam para os 2.300.000 utilizadores (21% da população portuguesa). Apesar da subida, o país continua abaixo da média europeia.

×

Subscreva as nossas newsletters

O melhor do Público no email.

Subscrever

Comentários

Os comentários a este artigo estão fechados. Saiba porquê.