O que é ser pobre hoje em Portugal?

Os últimos dados oficiais mostram uma redução no número de pobres. Mas há quem quase não sinta a diferença. Idosos, famílias numerosas, trabalhadores cujos salários se esgotam nas contas por pagar, pessoas com deficiência... Contamos a história de Filipe, que trabalha mais de 12 horas por dia e recebe um salário mínimo que não chega para ter um aquecedor em casa. A de Liliana, que tem um percurso recheado de empregos precários e quer estudar à noite. A de Felismina, que deixou de trabalhar para cuidar do filho com deficiência. E as de várias outras famílias. Com a ajuda de especialistas, e de quem trabalha no terreno, fomos perceber as diferentes faces da pobreza.