• Governo português aderiu a iniciativa que exige que as gigantes digitais paguem impostos nos vários países europeus. Cerca de 5,4 mil milhões de euros seriam devidos por três anos de actividade.

  • Anunciantes podiam criar publicidade para pessoas que se diziam interessadas em temas como “ódio a judeus” ou “como queimar judeus”, revelou uma investigação jornalística.

  • A novidade chega a Portugal em Outubro. O objectivo é ajudar organizações sem fins lucrativos a angariar dinheiro directamente do Facebook através de páginas e botões específicos.

  • Responsáveis das Finanças dos quatros países propõem “harmonização fiscal” sobre as multinacionais tecnológicas, para que sejam tributadas à medida da facturação que realizam na Europa. Uma espécie de “taxa de internet”

  • Os anúncios da rede social vão ter informação sobre linhas e grupos de apoio.

  • As conclusões da investigação interna foram partilhadas com as autoridades norte-americanas. Alguns dos anúncios tiveram origem na Rússia.