França: Attal demite-se, Mélenchon exige governar e Le Pen perde "mais um ano"

Os resultados oficiais serão conhecidos na manhã de segunda, mas espera-se que a Nova Frente Popular consiga pelo menos 177 deputados.​

i-video

As últimas projecções actualizadas mantêm o panorama das horas anteriores: a Nova Frente Popular (177 a 192 deputados); Juntos (152 a 158); União Nacional (124 a 128); outros partidos (9 a 10). 

Apesar de os resultados definitivos serem conhecidos na manhã de segunda-feira, o primeiro-ministro francês já anunciou que irá apresentar a sua demissão a Emmanuel Macron. “Sendo fiel à tradição republicana e aos meus princípios, entregarei minha carta de demissão ao Presidente”, disse Gabriel Attal.

Poucos minutos após as primeiras projecções, às 20h em França (19h em Portugal), Jean-Luc Melénchon afirmou que “o Presidente tem o dever de convocar a Nova Frente Popular para governar”. O líder da France Insoumise declarou que “palavra dada é palavra honrada” e que irá “aplicar o seu programa, todo o seu programa e nada além do seu programa”.

Marine Le Pen não discursou, mas numas declarações à saída do local onde se encontravam apoiantes do União Nacional lamentou a perda de “mais um ano” de “imigração desregulada” e “mais um ano de explosão de insegurança” em França.