Professor: a digna profissão! (resposta a um artigo de António Guerreiro)

É ingénuo o pressuposto de que parte António Guerreiro: o de que as minhas intervenções sobre educação são fruto de uma ausência da experiência física das escolas públicas.

Ouça este artigo
00:00
06:12

Tal como acontece com outras situações, acontecimentos e misérias, também um ensaísta que escreve há décadas sobre questões de cultura pode incorrer em juízos falsos, inválidos. Será que tais juízos são fruto da má-fé? Resultado do desconhecimento? Mero exercício de omnipotência? É que é grave declarar em voz alta generalidades sobre temas que verdadeiramente não se dominam.

Os leitores são a força e a vida do jornal

O contributo do PÚBLICO para a vida democrática e cívica do país reside na força da relação que estabelece com os seus leitores.Para continuar a ler este artigo assine o PÚBLICO.Ligue - nos através do 808 200 095 ou envie-nos um email para assinaturas.online@publico.pt.