O que não pode ser ignorado na luta dos professores

Está na hora de se reconhecer que este Governo e este ministro são, afinal, os melhores interlocutores que os professores e os seus sindicatos poderiam ter.

A insatisfação e a revolta dos professores adquiriram uma expressão pública e uma veemência que não se via desde o tempo em que Maria de Lurdes Rodrigues impôs o seu projeto de avaliação de desempenho, o pilar de uma proposta de carreira que visava introduzir hierarquias definitivas e disfuncionais. A resposta dos docentes deste país, em março e novembro de 2008, foi dura, clara e inequívoca, obrigando outra ministra da Educação, Isabel Alçada, a enterrar definitivamente a possibilidade de haver professores de primeira e de segunda.

Sugerir correcção
Ler 21 comentários