A dieta da mãe afecta de forma diferente os cérebros de machos e fêmeas

Ratinhos macho tinham níveis mais baixos de um mensageiro molecular no cérebro, o que será suscitado pela dieta com muita gordura das suas mães. Esses baixos valores podem estar ligados à depressão.

Foto
Microglia (a magenta) de um ratinho macho de uma mãe com uma dieta rica em gordura: a acumulação de serotonina está a verde Staci Bilbo Lab/Universidade Duke

Um novo estudo com ratinhos mostra como a dieta da mãe pode vir a afectar o cérebro das suas crias. Num artigo publicado na revista científica Nature Metabolism, mostra-se que uma dieta com muita gordura da parte da mãe pode levar ao aumento da susceptibilidade a perturbações neurológicas das crias. Porquê? São desencadeadas células imunitárias para reagir à substância estimulada pela gordura, o que pode levar a comportamentos semelhantes aos da depressão. Mas, se no estudo isto se verificou em ratinhos macho, já não se pode dizer o mesmo das fêmeas.

Sugerir correcção
Ler 1 comentários