Fotogaleria

Depois de uma noite sem dormir, moradores de Przewodow continuam aterrorizados

Muitos habitantes não deixaram os filhos sair de casa, enquanto outros avaliaram os danos causados pela explosão a edifícios locais, que matou duas pessoas numa pequena quinta a cerca de seis quilómetros da fronteira com a Ucrânia.

Polícia polaca faz vistoria na zona da explosão na vila de Przewodow Reuters/KACPER PEMPEL
Fotogaleria
Polícia polaca faz vistoria na zona da explosão na vila de Przewodow Reuters/KACPER PEMPEL

Horas depois de um míssil perdido trazer-lhes a guerra à porta, os moradores de Przewodow, no sudeste da Polónia, continuam a tentar ajustar-se à realidade de uma nova e terrível ameaça. Muitos habitantes não deixaram os filhos sair de casa, enquanto outros avaliaram os danos causados pela explosão a edifícios locais, que matou duas pessoas numa pequena quinta a cerca de seis quilómetros da fronteira com a Ucrânia.

“Estou apavorada, duas pessoas que conhecíamos muito bem morreram”, disse Joanna Magus, professora de polaco na escola primária local, que fica a apenas 100 metros do local da explosão. “É uma comunidade muito pequena, um dos homens que morreu era meu colega.”

Depois de uma noite sem dormir, a directora da escola, Ewa Byra, decidiu manter as portas da escola abertas. “Disse aos pais que não vejo motivo para fechar a escola, mas as crianças não apareceram. Parece que os pais quiseram mantê-los em casa por causa da forte presença policial", disse à Reuters.

Um dos funcionários da escola disse que a explosão sacudiu as janelas do pequeno edifício. Uma das vítimas mortais era pai de uma ex-aluna e a outra era marido de uma funcionária de limpeza da escola. A directora mostrou-se preocupada com o impacto psicológico da explosão nas pupilas. “Desde o início da guerra, continuamos a analisar o perigo. É assustador."

O Presidente polaco, Andrzej Duda,​ disse que é muito provável que o míssil que caiu em território polaco pertença à defesa área ucraniana e que não há provas de que a explosão desta terça-feira tenha sido um "ataque intencional", falando de um "acidente infeliz".

Leia mais:

Os danos da explosão que matou duas pessoas
Os danos da explosão que matou duas pessoas Reuters/UGC
"Estou apavorada, duas pessoas que conhecíamos muito bem morreram", disse Joanna Magus, professora de polaco na escola primária local
"Estou apavorada, duas pessoas que conhecíamos muito bem morreram", disse Joanna Magus, professora de polaco na escola primária local Reuters/KACPER PEMPEL
O Presidente polaco, Andrzej Duda,? também avançou que não há provas de que a explosão desta terça-feira tenha sido um "ataque intencional" à Polónia e diz que foi, "provavelmente, um acidente infeliz"
O Presidente polaco, Andrzej Duda,? também avançou que não há provas de que a explosão desta terça-feira tenha sido um "ataque intencional" à Polónia e diz que foi, "provavelmente, um acidente infeliz" Reuters/KACPER PEMPEL
O primeiro-ministro da Polónia, Mateusz Morawiecki, anunciou ter colocado "todos os serviços de emergência e guarda fronteiriça em alerta", além de ter reforçado o controlo do espaço aéreo nacional, na sequência das explosões em Przewodów,O primeiro-ministro da Polónia, Mateusz Morawiecki, anunciou ter colocado "todos os serviços de emergência e guarda fronteiriça em alerta", além de ter reforçado o controlo do espaço aéreo nacional, na sequência das explosões em Przewodów
O primeiro-ministro da Polónia, Mateusz Morawiecki, anunciou ter colocado "todos os serviços de emergência e guarda fronteiriça em alerta", além de ter reforçado o controlo do espaço aéreo nacional, na sequência das explosões em Przewodów,O primeiro-ministro da Polónia, Mateusz Morawiecki, anunciou ter colocado "todos os serviços de emergência e guarda fronteiriça em alerta", além de ter reforçado o controlo do espaço aéreo nacional, na sequência das explosões em Przewodów EPA/WOJTEK JARGILO