Chamem o mister Phelps

Na guerra a verdade é sempre a primeira vítima.

Ainda a expressão “realidade virtual” não se tinha popularizado, era a década de 60 do século passado e já grande parte das aventuras da série Missão Impossível assentava na montagem de “realidades alternativas” que os maus da fita tomavam por reais, caindo assim nas ratoeiras arquitectadas pelos espiões da agência IMF (Impossible Missions Force) chefiados pelo fleumático Jim Phelps. Cenários montados com perícia simulavam localizações autênticas, máscaras faciais simulavam identidades, encontros programados ao milímetro simulavam imprevistos.

Sugerir correcção
Ler 5 comentários