A democracia que funciona

Os portugueses têm razões de queixa da democracia? Têm menos do que julgam e só lhes faz bem perceber como, apesar de tudo, ela funciona e defendê-la como a mais credível hipótese de uma vida melhor.

No seu discurso do 5 de Outubro, o Presidente da República recuou ao “tempo crepuscular” da década de 1920 na Europa. Nesses anos, um pouco por todo o continente, as sociedades saídas de uma guerra e de uma pandemia, com altas taxas de inflação, encaminhavam-se para as ditaduras que as levariam à catástrofe da Segunda Guerra Mundial.

Sugerir correcção
Ler 9 comentários