As malhas que a realidade tece

Hoje sim, sem avaliação e sem pressão objetiva para a melhoria, é que há razão para temer a subjetividade na contratação directa de professores e algum perigo de cedência às amizades e pressões locais.

Foto
Falta de professores tende a agravar-se em breve com a aposentação de muitos que ainda estão no activo Daniel Rocha

A possibilidade de as escolas contratarem diretamente professores foi uma das primeiras medidas que, em 2016, o novo governo reverteu. Era a Bolsa de Contratação de Escola, prevista em 2012, aplicada em 2014 (D-L 83-A), depois em 2015, e que foi uma das medidas do governo anterior que socialistas, comunistas e bloquistas mais atacaram. Agora, o pragmaticismo do atual governo leva-o a querer avançar com contratações diretas pelas escolas. A necessidade sobrepõe-se à ideologia?

Os leitores são a força e a vida do jornal

O contributo do PÚBLICO para a vida democrática e cívica do país reside na força da relação que estabelece com os seus leitores.Para continuar a ler este artigo assine o PÚBLICO.Ligue - nos através do 808 200 095 ou envie-nos um email para assinaturas.online@publico.pt.