Departamento de Justiça recupera acesso a documentos secretos escondidos por Trump

Tribunal da relação critica nomeação de um revisor independente para filtrar os 11 mil documentos apreendidos pelo FBI na mansão do ex-Presidente dos Estados Unidos. Decisão acelera investigação criminal do Departamento de Justiça.

Foto
Donald Trump considera que, como Presidente, podia desclassificar documentos secretos através do pensamento Reuters/GAELEN MORSE

Um painel de três juízes norte-americanos, dois deles nomeados por Donald Trump, anulou, por unanimidade, uma decisão que impedia o FBI de ter acesso aos documentos secretos apreendidos na mansão do ex-Presidente dos Estados Unidos. A decisão, em sede de recurso, representa uma clara derrota dos advogados de Trump na sua estratégia para atrasar uma investigação criminal do Departamento de Justiça.

Sugerir correcção
Ler 5 comentários