Ministro da Economia abre porta a corte “transversal” no IRC

António Costa Silva visita feira de calçado de Milão com uma promessa no bolso. Baixar o imposto “vai ser um sinal extremamente importante para toda a indústria”, afirma.

Foto
Anúncio de uma eventual descida de impostos foi feita na MICAM, onde o ministro teve direito a uma engraxadela gratuita, cortesia dos industriais portugueses Diego Ravier/Apiccaps

O ministro da Economia, António Costa Silva, pôs em marcha todas as expectativas empresariais face a um corte no IRC pago pelas empresas. Seria uma alteração incluída no próximo Orçamento do Estado para 2023, cujos efeitos se fariam sentir de 2024 em diante. Qual será o corte? Não se sabe. Mas, a partir de hoje, toda a gente espera por um alívio na taxa.

Sugerir correcção
Ler 29 comentários