A vida são dois dias no Rio de Janeiro

Um fim-de-semana de trabalho no Rio de Janeiro não deixa de ser um par de dias na Cidade Maravilhosa. E um mergulho matinal em Copacabana, pouco depois do nascer do Sol, só pode ser abençoado por Deus e por Iemanjá.

Foto
Bondinho do Pão de Açúcar DR

Não interessa quanto tempo se passa no Rio de Janeiro: mesmo antes de aterrar, a Cidade revela por que exibe o epíteto de Maravilhosa. Vista do céu, o seu brilho estende-se entre morros e vales até ao mar, abraçado pelo Cristo Redentor e guardado pela esfinge do Pão de Açúcar. Um fim-de-semana sempre são dois dias, tantos quantos tem a vida, menos um que o Carnaval, por isso é aproveitar.

Sugerir correcção
Ler 3 comentários