Ouro Preto: o mito que fez de Tiradentes um Cristo

A Inconfidência Mineira do século XVIII podia ter ficado esquecida entre muitos outros episódios da história do Brasil, mas a República fez dela, ainda ao longo do século XIX mas sobretudo no XX, mito inesquecível, de contornos quase religiosos, e de Tiradentes um improvável mártir da independência.

Foto
A Execução de Tiradentes (1961), obra do pintor brasileiro Alberto da Veiga Guignard feita a pedido do então Presidente Juscelino Kubistchek DR

No final de tarde de um fim-de-semana de Junho, a fila à porta do Museu da Inconfidência, na Praça Tiradentes, em Ouro Preto, promete uma longa espera. O acesso é gratuito nesse dia e muita gente aguarda para entrar na antiga Casa de Câmara e Cadeia e conhecer melhor uma das histórias que marcam a identidade de Minas Gerais: a da Inconfidência Mineira de 1789 e a saga dos homens que morreram por ela, em particular a de Joaquim José da Silva Xavier, o Tiradentes.

Sugerir correcção
Comentar