França assolada por seca que bate recordes e incêndios sem precedentes

Cerca de 400 bombeiros de seis países da UE juntaram-se aos mais de 1000 franceses que combatem as chamas na Gironda. Regiões impõem medidas de poupança de água perante a pior seca desde 1958.

incendios,mundo,uniao-europeia,ambiente,franca,clima,
Fotogaleria
Mais de 1100 bombeiros estão a combater as chamas no departamento da Gironda desde terça-feira SDIS 33 HANDOUT/EPA
incendios,mundo,uniao-europeia,ambiente,franca,clima,
Fotogaleria
Vista de uma parte da área ardida na Gironda CAROLINE BLUMBERG/EPA
incendios,mundo,uniao-europeia,ambiente,franca,clima,
Fotogaleria
As chamas progridem a grande velocidade e consomem mato em questão de minutos SDIS 33/Reuters
incendios,mundo,uniao-europeia,ambiente,franca,clima,
Fotogaleria
A Gironda já tinha sido atingida por um fogo de enormes proporções há poucas semanas STEPHANE MAHE/Reuters
,Seca
Fotogaleria
Dez mil pessoas foram forçadas a abandonar as suas casas STEPHANE MAHE/Reuters
Fotogaleria
A primeira-ministra Élisabeth Borne deslocou-se à Gironda na quinta-feira PHILIPPE LOPEZ / POOL/EPA

A braços com a seca mais severa em 64 anos e com uma onda de calor que pôs os termómetros a marcar mais de 40 graus, França enfrenta uma vaga de incêndios sem precedentes. Na sexta-feira, milhares de bombeiros estiveram a combater as chamas em dezenas de locais por todo o país e seis países da União Europeia enviaram aviões, camiões e pessoal para ajudar.

Sugerir correcção
Comentar