Exército desafia tribunal e recusa substituir coronel que “desacreditou o sistema eleitoral brasileiro”

Coronel Sant’Ana foi expulso do grupo de militares responsável por fiscalizar as eleições após publicação de “informações falsas” nas redes sociais. Ministério Público pede multa para Bolsonaro por críticas ao sistema electrónico. Lula também na mira da Justiça por chamar “genocida” ao Presidente.

Foto
Bolsonaro tem muitos apoios nas Forças Armadas brasileiras UESLEI MARCELINO/Reuters

As Forças Armadas brasileiras criticaram a decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) de expulsar do grupo de militares responsável por fiscalizar os preparativos para eleições presidenciais de Outubro um coronel que recorreu às redes sociais para difundir “declarações falsas” e lançar suspeitas sobre a fiabilidade do sistema de voto electrónico do Brasil.

Sugerir correcção
Ler 3 comentários