Muitas dúvidas e só uma certeza: houve explosões numa base da Rússia na Crimeia

As explosões causaram o pânico dos veraneantes e pelo menos uma morte. Moscovo diz que foram detonações de munições. Kiev nega qualquer responsabilidade. Contudo, um oficial ucraniano disse ao New York Times que se tratou de ataque levado a cabo por guerrilheiros leais a Kiev usando um “aparelho de fabrico exclusivo ucraniano”.

Foto
A explosão na base aérea russa na Crimeia EPA

Pelo menos 12 explosões registaram-se nesta terça-feira numa base aérea russa na região da Crimeia, ocupada desde 2014. Uma pessoa morreu e oito ficaram feridas na sequência do incidente, cuja origem ainda é desconhecida. Do lado russo, diz-se que foi uma detonação de munições. Do lado ucraniano, há sinais contraditórios: Miikhailo Podoliiak, conselheiro do presidente Volodymyr Zelensky, foi, num primeiro momento, evasivo e depois negou a autoria das explosões; um oficial, sob anonimato, disse ao New York Times que se tratou de um ataque, um acto de sabotagem, levado a cabo por guerrilheiros, e o Ministério da Defesa ironizou com o assunto.

Sugerir correcção
Ler 9 comentários