“Há intermediários de crédito a aconselharem negócios lesivos para os consumidores”

Natália Nunes, coordenadora do Gabinete de Apoio Financeiro da Deco, diz que regras criadas pelo Banco de Portugal para evitar a concessão de crédito de risco protegem os bancos, mas não impedem os consumidores de aceder a outros créditos ao consumo.

Foto
Natália Nunes, coordenadora do Gabinete de Apoio Financeiro da Deco, que todos os dias acolhe pedidos de ajuda de consumidores ENRIC VIVES-RUBIO

Comprar casa 100% a crédito, ou seja, através de empréstimos à habitação e ao consumo, tem sido possível, mas isso não é bom para os consumidores, defende a coordenadora do Gabinete de Apoio Financeiro da Deco. Natália Nunes admite que poderá tratar-se de casos de mau aconselhamento financeiro. “No futuro, podem vir a ser todos lesados”, lamenta a responsável, em entrevista telefónica ao PÚBLICO

Sugerir correcção
Ler 8 comentários