Pagamentos do Estado à Endesa têm de ser validados por João Galamba

O primeiro-ministro determina ainda, que os serviços públicos procedam “cautelarmente a consultas de mercado” para comparar preços e verificar a eventual contratação de fornecedores alternativos à Endesa.

Foto
O primeiro-ministro, António Costa, rejeita que o Estado pague preços especulativos da energia. LUSA/ANTÓNIO COTRIM

Todas as facturas relativas à prestação de fornecimento de energia pela Endesa aos serviços e entidades do Estado só podem ser pagas, a partir desta terça-feira, após terem sido validadas pelo secretário de Estado do Ambiente e da Energia, João Galamba.

Sugerir correcção
Ler 59 comentários