Onda de violência durante o período eleitoral brasileiro parece inevitável

Retórica agressiva por parte de Bolsonaro junto dos seus apoiantes e circulação maciça de armas de fogo entre a população criam cenário explosivo.

Foto
Manifestação a favor do direito às armas em Brasília, no início de Julho Adriano Machado/Reuters

O sábado, 9 de Julho, era dia de festa para Marcelo Aloizio de Arruda, um guarda municipal de Foz de Iguaçu. Militante do Partido dos Trabalhadores (PT), decidiu escolher como tema para a festa do seu 50.º aniversário a campanha do partido para as eleições. As paredes estavam decoradas com balões vermelhos e fotografias do ex-Presidente Lula da Silva, candidato às eleições de 2 de Outubro.

Sugerir correcção
Ler 2 comentários