Em Berlim, com Tim Raue e os amigos, a comer sem regras nem fronteiras

Há um grupo de chefs a pensar na identidade gastronómica de Berlim. Uns cozinham com produtos da região, outros são “filosoficamente japoneses”. Entre estrelas Michelin e 50 Best, Tim Raue, Nobelhart&Schmutzig e Ernst são livres e dão-se muito bem com isso.

Foto
Tim Raue tem um restaurante com duas estrelas Michelin junto ao Checkpoint Charlie Nils Hasenau

O que têm em comum um lagostim com wasabi e umas almôndegas prussianas? Aparentemente, nada. Mas com Tim Raue, o carismático chef do restaurante com o mesmo nome, isso está muito longe de ser um problema. A preocupação com uma eventual (tantas vezes imaginária) coerência nunca se sobreporá à liberdade. Até porque Tim Raue está em Berlim, cidade que preza tanto a liberdade como a criatividade, e porque o seu restaurante tem duas estrelas Michelin e ocupa o 31.º na lista dos 50 Melhores Restaurantes do Mundo, recentemente anunciada numa cerimónia em Londres.

Sugerir correcção
Comentar