Os produtores utópicos de Brandemburgo fazem queijo e jardins comestíveis

Em torno do projecto Die Gemeinschaft está a nascer uma comunidade de chefs e produtores que, juntos, fazem a nova cena gastronómica berlinense.

Foto
Yule Seifert e Paul Thomas Urstrom Kaese

Saímos de Berlim e percorremos cerca de 40 quilómetros em direcção ao Sul. Quando Maria Gímenez nos recebe em Wilmars Gaerten, temos alguma dificuldade em perceber exactamente onde estamos. A propriedade é enorme – 24 hectares –, há obras de arte espalhadas pelo parque, uma cegonha no topo de uma torre, um castelo que serviu de orfanato durante os tempos da RDA, e a história, que Maria entretanto nos conta, do duque Fritz von Schwerin, que começou a “coleccionar árvores quando tinha 15 anos”, e há 150 anos aqui plantou estas, que agora morrem de sede.

Sugerir correcção
Comentar