Poesia dá mote para a Feira do Livro, um “festival cultural” do Porto

Ana Luísa Amaral é a homenageada da edição deste ano, com mais de 100 actividades, entre concertos, conversas, lições, oficinas para crianças, cinema e poesia. Evento acontece nos jardins do Palácio de Cristal entre 26 de Agosto e 11 de Setembro.

Foto
Ana Luísa Amaral é a homenageada da edição deste ano ADRIANO MIRANDA/PUBLICO

Ana Luísa Amaral nasceu em Lisboa, cresceu em Sintra e detestou o Norte, para onde se mudou aos nove anos, até à adolescência. A difícil adaptação ao Porto inspirou até a escrita de um livro - Entre Dois Rios e Outras Noites -, num tempo em que Tejo e Douro disputavam o seu coração. Esse tempo, contou a poeta na apresentação da programação da Feira do Livro de 2022, acabou: “Já não me sinto entre dois rios, já me sinto só deste lado e deste rio”, disse à sombra de uma árvore nos jardins do Palácio de Cristal, bem perto da avenida onde, em breve, terá uma tília com o seu nome. A poetisa é a homenageada da Feira do Livro deste ano, que ocorre entre os dias 26 de Agosto e 11 de Setembro. Em torno da poesia, as palavras “imaginar” e “agir” dão o mote para a programação.

Sugerir correcção
Ler 2 comentários