Assírio & Alvim e Tinta-da-China com uma nova vida no Brasil

Os editores Thales Guaracy e Paulo Werneck contam a história destes dois novos projectos editoriais brasileiros que têm raízes em Portugal

Foto
Na Bienal Internacional do Livro de São Paulo já havia obras da Assírio & Alvim e da Tinta-da-China brasileiras Estúdio WTF/26a. Bienal internacional do Livro de São Paulo

Nos seus três primeiros meses, a Assírio & Alvim Brasil abriu um escritório em São Paulo e lançou seis títulos no mercado brasileiro. O editor Thales Guaracy, que começou a carreira como jornalista (foi editor da revista Veja) e trabalhou como editor de ficção e de não-ficção na editora Saraiva, interrogava-se porque é que no Brasil não havia uma editora com o catálogo da Assírio & Alvim portuguesa.

Sugerir correcção
Comentar