BES emprestou mais de 3400 milhões a empresas públicas da Venezuela

Despacho do Ministério Público mostra como os empréstimos serviram de trampolim para a PDVSA e outras grandes empresas venezuelanas financiarem o próprio GES.

Foto
Salgado foi acusado, em co-autoria, dos crimes de manipulação do mercado e burla qualificada Miguel Manso

Quando, nos idos de 2008, Portugal e a Venezuela estreitaram os laços comerciais, embalados por uma viagem de governantes e empresários portugueses à capital venezuelana, o Banco Espírito Santo (BES) agarrou a rota Lisboa-Caracas com as duas mãos.

Sugerir correcção
Ler 11 comentários