Os Nick Mason’s Saucerful of Secrets levam Porto e Lisboa a viajar aos primórdios dos Pink Floyd

Guiados pelo baterista, nasceram em 2018 para, sem aparato, em salas de pequena ou média dimensão, revisitarem a música criada pela banda antes de Dark Side of the Moon. Tocam esta terça-feira no Pavilhão Rosa Mota, no Porto, e quarta-feira no Campo Pequeno, em Lisboa.

Foto
Os Nick Mason's Saucerful of Secrets em 2019, num concerto em Irving, nos Estados Unidos Dopefish

Não é só o facto de poderem estar na presença de um dos fundadores da banda, o baterista Nick Mason, é também a possibilidade de ficarem, em 2022, o mais próximo possível daquilo que os Pink Floyd criaram no seu fertilíssimo período inicial, impulsionados primeiro pelo génio de Syd Barrett, reconfigurando-se então progressivamente, após o colapso do seu vocalista, guitarrista e principal compositor, e com a entrada de David Gilmour, na banda que marcou como poucas outras a década de 1970, influência prolongada até ao presente. É isso que tanto tem entusiasmado os fãs dos Pink Floyd desde que, em 2018, os Saucerful of Secrets se estrearam em palco – e até a presença de Gary Kemp, guitarrista e compositor dos Spandau Ballet, que tanta desconfiança gerara inicialmente, foi aprovada.

Sugerir correcção
Comentar