Chumbo por faltas não demove pais de tirar aluno de aulas de Cidadania

Família interpôs providência cautelar por entender que “o que esta retenção pretende solucionar e o que ela visa evitar não se irá resolver com esta medida”.

Foto
Dos dois filhos do casal Guimarães, só um tem ainda a obrigação de frequentar as aulas de Cidadania Rui Gaudencio

Uma providência cautelar contra o Ministério da Educação e o Agrupamento de Escolas Camilo Castelo Branco deu entrada no Tribunal Administrativo e Fiscal de Braga para reverter a decisão formalizada pela escola de reter o aluno no 8.º ano.

Sugerir correcção
Ler 48 comentários