Montenegro corta com o Chega e tenta pôr fim à regionalização

O PS não terá o “aval” do PSD para o referendo à regionalização. Vai recuar por não haver consenso?

Em 1996, no congresso de Santa Maria da Feira, o novo líder Marcelo Rebelo de Sousa tentou bloquear a regionalização ao sugerir um referendo. Fez-se o referendo e o resultado foi “não”. 26 anos depois, Luís Montenegro segue os passos de Marcelo e jura que não apoiará o novo referendo em 2024, a data desejada pelo Governo e também pelo Presidente da República, que poderia finalmente abrir portas à regionalização.

Sugerir correcção
Ler 1 comentários