Cimeira da NATO arranca com o “objectivo claro” de provar a unidade dos aliados contra a Rússia

Presidente do Governo de Espanha e secretário-geral da NATO assinalam o arranque dos trabalhos da reunião anual da Aliança Atlântica, descrita como “histórica”.

Foto
O presidente do Governo de Espanha, Pedro Sánchez, e o secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg EPA/RODRIGO JIMENEZ

O presidente do Governo de Espanha, Pedro Sánchez, e o secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg, lançaram esta terça-feira os trabalhos da cimeira de Madrid, que juntará os 30 chefes de Estado e governo da Aliança Atlântica, e ainda os seus parceiros da região da Ásia-Pacífico e o Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, com um objectivo “claro e rotundo”: definir as ameaças do presente e futuro para a segurança e estabilidade da aliança e demonstrar a unidade dos seus membros no apoio incondicional à legítima defesa do povo ucraniano, perante a agressão da Rússia.

Sugerir correcção
Ler 3 comentários