Pilotos da TAP decidem “não fazer greve” para não serem “bode expiatório”

Moção foi “aprovada por 92% dos cerca de 700 pilotos que participaram” na assembleia de empresa convocada para esta segunda-feira à tarde.

Foto
Ajudas públicas à TAP totalizam 3,2 mil milhões de euros Nuno Ferreira Santos

Os pilotos da TAP associados do Sindicato dos Pilotos da Aviação Civil (SPAC) que estiveram reunidos esta segunda-feira à tarde deliberaram “não fazer greve” porque, de acordo com o comunicado, “não querem pactuar com a intenção já demonstrada de os usar como um bode expiatório para os insucessos no plano de recuperação da empresa”. A moção, segundo o comunicado, foi “aprovada por 92% dos cerca de 700 pilotos que participaram”.

Sugerir correcção
Ler 10 comentários