A Defesa Nacional na proteção dos oceanos

O nosso contributo para um mar mais seguro tem também expressão no investimento que fazemos em matéria espacial, por exemplo, permitindo a observação do oceano em apoio à atividade operacional, incluindo na vigilância das áreas marinhas protegidas, no combate às atividades ilegais ou no apoio militar à resposta de emergência a crises.

Nos próximos dias Portugal acolherá a segunda Conferência dos Oceanos das Nações Unidas, iniciativa conjunta com o Quénia que propõe assegurar compromissos com uma gestão mais equilibrada dos oceanos, num momento de grande vulnerabilidade destes ecossistemas. A Defesa Nacional diz “presente” neste esforço que nos convoca a todos.

Sugerir correcção
Comentar