Ordem recusa nomear médico para a comissão que tem de autorizar a eutanásia – o que pode deixar a lei “coxa”

IL disposta a retocar texto para não deixar regime “refém” de decisões de entidades como a Ordem dos Médicos. Conselho de Ética também enviou à AR parecer muito crítico.

Foto
Miguel Guimarães é o bastonário da Ordem dos Médicos Nuno Ferreira Santos

Mesmo que (e quando) entre em vigor, a lei da eutanásia arrisca não poder ser aplicada: a Ordem dos Médicos insiste que não irá indicar qualquer médico para a comissão nacional de verificação e avaliação dos procedimentos clínicos da morte medicamente assistida (CVA), como a lei prevê que faça. Esta comissão é a que tem de validar os pedidos de eutanásia.

Sugerir correcção
Ler 34 comentários