A Ucrânia no destino da Europa

Para contribuir para a derrota da invasão russa da Ucrânia, a União tem que continuar a agir com base nos princípios políticos que a sustentam. O destino democrático da Ucrânia depende da manutenção da democracia na própria União Europeia e nos Estados membros.

Em Kiev, Macron, Scholz e Draghi defenderam a concessão do estatuto de candidato a membro da União Europeia à Ucrânia. Trata-se de um acontecimento histórico, o estímulo político essencial para um povo que luta pela sua liberdade contra uma agressão colonial. A União Europeia é a alternativa para os ucranianos à autocracia que Putin lhes quer impor.

Sugerir correcção
Ler 5 comentários