A negociação será mais longa do que a guerra?

A aprovação do estatuto de país candidato no Conselho Europeu desta quinta-feira é política, e não poderia ser de outro modo. A adesão, ou o problema, segue dentro de momentos.

Quatro meses após a invasão russa da Ucrânia, a guerra continua sem fim à vista. As tropas russas abdicaram de conquistar Kiev, deslocaram as peças para o Donbass, onde concentraram a acção militar e onde será mais fácil provocar danos profundos a um Exército ucraniano exausto, e, de permeio, continuam a fustigar as cidades com mísseis.

Sugerir correcção
Ler 3 comentários