Bloco de Esquerda pede programa municipal para refugiados no Porto

No Dia Mundial do Refugiado, deputado José Soeiro visitou Centro São Cirilo e pediu maior coordenação no acolhimento e apoio dos refugiados. Dependência da solidariedade privada é preocupante e falta de habitação é um dos maiores problemas.

Foto
Centro São Cirilo tem capacidade para acolher 18 pessoas e apoia, neste momento, 130 ucranianos Nelson Garrido

A resposta dada aos refugiados que chegam ao Porto está “muito dependente da solidariedade privada”, sobretudo a nível da habitação, e é preciso colocar no terreno “mais respostas públicas”. A convicção do deputado do Bloco de Esquerda José Soeiro era ainda mais profunda à saída do Centro Comunitário São Cirilo, no Porto, espaço com capacidade para acolher até 18 pessoas e que, neste momento, abriga 130 ucranianos em casas de acolhimento temporário. “Insistimos que é necessário um programa municipal”, apontou José Soeiro, que visitou o centro para assinalar, esta segunda-feira, o Dia Mundial do Refugiado.

Sugerir correcção
Comentar