Doze anos de escravidão: “Fomos salvas mas temos receio. Eles conseguiam sempre o que queriam”

Susana tinha 14 anos quando foi resgatada de uma casa onde ela, a mãe e outras cinco pessoas eram exploradas e agredidas por uma família acusada por escravatura, entre outros crimes. Quatro foram condenados em Outubro do ano passado. Depois de duas leituras de sentença, um segundo recurso seguiu para o Tribunal da Relação de Guimarães.

Foto
Para muitas vítimas de exploração, o medo sobrepõe-se ao desejo de fugir Marco Duarte

A polícia chegou ao raiar do dia, a uma hora a que não são esperadas visitas – ou só aparecem sem aviso quando começa ou termina uma tragédia. No caso de Susana, da mãe, Dulce, e de mais cinco pessoas, não foi nem uma coisa nem outra. A partir dessa manhã de Novembro de 2011, puderam deixar o que de mais terrível tinham vivido desde 1999, mas o medo e a mágoa “ficam para sempre”.

Sugerir correcção
Ler 39 comentários