Um inimigo do povo

Primeira tradução a partir do original, que durante décadas se julgou perdido, de um romances políticos mais estudados sobre o autoritarismo: Eclipse do Sol, de Arthur Koestler.

Foto
Arthur Koestler continua a ser objecto de estudo em várias universidades. Em Portugal a sua obra continua desconhecida Louis MONIER/Gamma-Rapho via Getty Images

Eclipse do Sol, de Arthur Koestler (1905-1983), é uma nova tradução — a primeira feita a partir do original alemão, que esteve desaparecido até 2015, ano em que foi encontrado na Biblioteca Central de Zurique. Koestler, nascido em Budapeste numa família húngaro- judaica, escreveu, até 1941, a sua obra literária em alemão, tendo os livros posteriores sido escritos em inglês; adquiriu a nacionalidade inglesa em 1949.

Sugerir correcção
Ler 2 comentários