Bastonário e sindicatos dos médicos querem horas extra com valores iguais às dos prestadores de serviços

Bastonário Miguel Guimarães responde à ministra da Saúde, que disse estar empenhada em discutir com a instituição o reforço da capacidade formativa de médicos no país.

Foto
Miguel Guimarães, bastonário da Ordem dos Médicos Rui Gaudêncio

O anunciado aumento dos valores pagos aos médicos do quadro dos hospitais que fazem horas extraordinárias nas urgências, para colmatar a grande disparidade em relação aos prestadores de serviços, mereceu o aplauso do bastonário da Ordem dos Médicos (OM). Sem querer perder mais tempo, a ministra Marta Temido revelou que esta questão vai ser discutida já esta quinta-feira com os sindicatos que representam os médicos, mas não adiantou mais detalhes. Esta é uma das várias medidas de curto prazo e vai abranger todos os especialistas que fazem urgências, não apenas os ginecologistas e obstetras.

Sugerir correcção
Ler 47 comentários