A urgência de rever o regime de acesso ao ensino superior

A situação é insustentável e por alguma razão o programa de Governo prevê estudar (e espera-se resolver) este problema.

Defendemos aqui a tese que o regime de acesso ao Ensino Superior é um dos males maiores do sistema educativo: i) porque ordena de forma regressiva as práticas curriculares desde o ensino básico; ii) porque empobrece o currículo e reduz as aprendizagens ao que é testável nos exames; iii) porque, deste modo, está também a preparar mal para a frequência do ensino superior que exige cada vez mais capacidade de análise, de pesquisa, de colaboração; iv) porque sob o “manto diáfano da justiça”, naturaliza graves atentados à equidade e a justeza da ordenação dos candidatos; v) e porque, enfim, opera uma seleção que pode estar desajustada dos perfis profissionais que o ensino superior deve promover tendo em vista a estrutura ocupacional.

Sugerir correcção
Ler 5 comentários