O que a ausência de debates diz sobre o estado do PSD

Luís Montenegro – com altíssima probabilidade, o vencedor deste sábado – dificilmente tem o que é preciso para dar um novo impulso ao PSD.

É pouco menos do que inacreditável que Luís Montenegro se tenha recusado debater com Jorge Moreira da Silva antes das eleições deste fim-de-semana no PSD. Consigo perceber a lógica de contabilista que presidiu a tal decisão – se Luís Montenegro está à frente na esmagadora maioria de distritais, para quê arriscar perder votos num debate que lhe poderia correr mal? Ao nível das continhas de mercearia, a opção faz todo o sentido. Como sinal político para o PSD e para o país, é um desastre absoluto. Num partido comatoso e que encolhe de dia para dia, a pessoa que está à beira de o liderar promete que a partir de agora vai ser tudo diferente, e para o demonstrar faz o seguinte: investe numa campanha comatosa e encolhe-se nos dias estipulados para debater ideias. Está bem visto.

Sugerir correcção
Ler 11 comentários