Mário Sérgio e a Quinta das Bágeiras: “Procuro manter-me fiel ao caminho que escolhi, ter a minha identidade”

“Fazer vinhos sem concessões” é mote de Mário Sérgio, que aqui escreve na primeira pessoa a sua experiência e que na Quinta das Bágeiras, na Bairrada, continua a ser aquilo para que acredita ter nascido: um “vitivinicultor-engarrafador”, alguém que só faz vinhos a partir das suas vinhas. É o Senhor do Vinho que convidámos para o especial Vinhos da Fugas.

Foto
"Foram muitas as dificuldades que encontrei pelo caminho" Nelson Garrido

Há já algum tempo que me começaram a tratar por senhor. Pode ser pelo meu cabelo branco, ou talvez por ter começado tão cedo no mundo do vinho. Vendo bem, passaram 35 anos, a idade avança e deixa marcas externas. Por dentro, no entanto, continuo igual: um bairradino, um agricultor, um vigneron.

Sugerir correcção
Comentar