Seis violas d’arco dão nova vida a dez canções de José Mário Branco

O violetista e compositor José Valente criou um grupo a que chamou 6 Violas e estreia hoje ao vivo, no Porto, um disco instrumental de tributo a José Mário Branco. Horas antes, haverá outro concerto de homenagem ao cantor e compositor nascido no Porto.

Foto
José Valente e 6 Violas em Serpa, no Musibéria, onde o disco foi gravado MUSIBÉRIA

O título, Águas paradas não movem moinhos, é de uma canção do álbum A Mãe, que José Mário Branco (1942-2019) gravou com o grupo de teatro A Comuna. Mas não se trata de um simples disco de versões, é antes um tributo onde dez canções suas foram arranjadas para um ensemble de seis violetistas pelo compositor e violetista José Valente. O grupo chama-se 6 Violas e o álbum chegou na sexta-feira às plataformas digitais e também às lojas, em CD, e vai ser apresentado este sábado ao vivo no Porto, no CCOP (21h30).

Sugerir correcção
Ler 2 comentários